Aranhas Aterrorizantes


As reações dos aracnofóbicos parecem frequentemente bem irracional às pessoas, e ao próprio afetado mesmo. Tentam permanecer longe de todo o local onde pensam que habitam aranhas, ou onde observaram aracnídeos. Se virem uma aranha perto de algum lugar onde vão entrar, evitam entrar nesse lugar, mesmo que a distância entre o local e onde está a aranha seja grande, ou ao menos terão antes que fazer um esforço para controlar seu medo, que pode ser caracterizado na respiração rápida, por taquicardia e por náuseas.

O medo às aranhas pode determinar o lugar onde o fóbico decide viver, ou o local a que irá nas férias, e limitar os esportes ou passatempos que deseja apreciar. Como a maioria dos fobias, o aracnofóbico pode ser curado com tratamento psicológico. A forma habitual é usar os métodos que expõem gradualmente o fóbico ao animal que lhe dá medo, mas também existe um sistema de choques em que a exposição é de grande intensidade, e se realiza subitamente com um medo continuo.










Apocalipse



Na profética, segundo uma teologia comum das igrejas protestantes, João teria recebido visões através de Jesus Cristo por meio de um anjo, que mostrou-lhe o que aconteceria durante o período da presente dispensação (até o fim do mundo). De entre estes acontecimentos está o mais famoso que é o Juízo Final, que seria o resultado (eterno) do acatamento ou não dos apelos do Novo Testamento que são:

Voltar-se para Deus.
Arrependimento dos pecados.
Aceitação de Jesus Cristo como Messias.
Batismo nas águas.
Dividindo então a humanidade entre os santos (aqueles que aceitaram) e os pecadores que se negaram a ouvir os apelos e mudar de atitude.

Segundo a visão profética, o "Juízo Final" trará o céu eterno para os santos e o inferno eterno para os pecadores.

Ainda segundo o entendimento profético do livro, temos a seguinte linha escatológica:

Carta às igrejas.
Princípio das dores (pequenas catástrofes).
Abertura dos selos (Cavaleiros do Apocalipse, clamor dos mártires, grande terremoto e abalos celestes).
Governo do Anticristo por 7 anos, (Sinal da Besta, Paz, Guerras).
Anjos derramam taças sobre a Terra, que significa a ira de Deus em 7 etapas, (Fome, Pestes, Terremotos, Maremotos, etc.).
Volta de Jesus Cristo e da igreja a Terra.
Governo Milenar de Jesus Cristo.
Juízo Final
Novo céu e nova terra
O sinal ou marca da besta é alvo de diversas interpretações. Existem aqueles que dizem que o sinal será literalmente posto na mão direita ou na testa, e acusam o Verichip de ser esse sinal. Outros preferem uma visão mais simbólica e interpretam que o sinal da besta na mão direita ou na testa significaria respectivamente atitudes e pensamentos segundo as intenções da besta, e contrários a Deus.

Um exemplo de tal interpretação tem os adventistas, que crêem que se pode identificar o sinal da Besta identificando qual o sinal contrário, isto é, o "sinal de Deus", que eles crêem ser a observância do sábado. Neste caso, para eles, a marca da besta seria a observância do domingo, reconhecido como dia do Senhor tanto por católicos como por protestantes.

Porém correntes atuais ponderam que o sinal da Besta nada mais é que algo compreensível, que quem recebê-lo saberá exatamente o que está fazendo, pois a expressão "é número de homem" remete a algo comum, notório para todos, pois até mesmo pessoas iletradas reconhecem números com facilidade, ao contrário da corrente que há alguns anos acusava o código de barras e agora o Verichip. Existe também a possibilidade de ser um número bem no centro da testa escrito 666 (seiscentos e sessenta e seis).



Opressão espiritual



Opressão espiritual é caracterizada pela atuação demoníaca sobre as pessoas sem que os demônios dominem completamente suas mentes ou possuam os seus corpos, define Fernando Fernandes, teólogo batista.

Um assédio exercido pelo demônio contra a pessoa induzindo-a, pela tentação ou pela indução, a posturas existenciais e a atitudes e reações emocionais malignizadas.

A opressão espiritual, ou opressão maligna, dá ao opresso a ideia de que sofre enfermidades graves ou incuráveis, sem causa aparente ou comprovada, podendo também levar a pessoa a apresentar distúrbios emocionais ou comportamentais identificados nas reações psicossomáticas ou pela obsessão em relação à determinada questão.

Conforme Caio Fábio, a opressão espiritual geralmente se manifesta com os seguintes sintomas: a) Mania de perseguição semelhante, porém mais séria e mais psicologicamente distorcida, do que a apresentada em uma esquizofrenia. Opressos têm a sensação serem vigiados o tempo todo, outros chegam a sentir mãos apertando o peito quando se deitam para dormir, e outros declaram ver vultos, ouvir passos no telhado ou em cômodos vazios da casa, à noite ou durante o dia. Há pessoas, principalmente do sexo feminino, que têm a nítida sensação de estarem sendo observadas com lascívia quando entram em banheiros ou outros locais isolados.

b) Sexualidade distorcida e exacerbada. São pessoas que têm taras sexuais doentias, numa perspectiva ética e moral cristã, ou transtornadas, de acordo com uma classificação mais comum à área de conhecimento da psicologia, tais como sado-masoquismo, pedofilia, zoofilia, pornografia, swing,orgia,mixoscopia e outras distorções da sexualidade humana.

c) Fobias irracionais. Os demônios, espíritos maus, oprimem a pessoa com um medo doentio e irracional que paralisa e acorrenta a pessoa na indecisão, na prevenção ou na timidez, não permitindo que ela consiga superar desafios existenciais, espirituais, profissionais, relacionais e intelectuais. É medo de escuro, de altura, de ser derrotado ou de vencer. É medo de feitiçaria, de macumba e de seres espirituais. Há ocasiões em que se impõe o medo de viver, induzindo a pessoa ao suicídio.

d) Ódios, mágoas e ressentimentos não superados e encastelados no coração, que são remoídos e que vão corroendo os relacionamentos até que seja gerado o desejo de vingança. Casos de possessão demoníaca iniciam na opressão ocasionada pela fomentação do sentimento homicida.

e) Doenças infundadas e sem causas somáticas comprováveis. Dor de cabeça, dor na coluna, tonturas, tremedeiras, desmaios e outras enfermidades para as quais os médicos não vêem causas e os medicamentos não têm eficácia. São doenças espirituais e a cura para estas doenças é exclusivamente em oração, a partir da libertação. Em casos mais sérios a opressão pode ser a causa de cegueira, de atrofias, de paralisias, de surdez, de demência, de tumores ou de outras enfermidades mais graves que até são comprovadas, mas que não respondem positivamente ao processo terapêutico. Exemplos disto são verificados nos registros bíblicos (Mateus 17.14-21 e Lucas 13.10-17)que mostram claramente a epilepsia do garoto e a cifose da mulher como manifestações de opressões demoníacas.





Os Mortos vão Ressuscitar Brevemente!




Debaixo o Antigo Concerto, Deus tinha predito que os mortos um dia ressuscitarão, de facto no livro do profeta Isaías está escrito: "Os teus mortos viverão, os teus mortos ressuscitarão; despertai e exultai, os que habitais no pó, porque o teu orvalho será como o orvalho das ervas e a terra lançará  de si os mortos" (Is. 26:19), e em Daniel está escrito: "E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e desprezo eterno... Tu, porém, vai até ao fim; porque repousarás, e estarás na tua sorte, no fim dos dias" (Dan. 12:2,13).

Debaixo o Novo Concerto é confirmado que todos ressuscitarão de facto Jesus disse: "Vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressureição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição do juízo" (João 5:28-29); Paulo afirmou ter a mesma esperança que tinha o povo de Israel, isto é "de que há-de haver ressurreição de mortos, assim dos justos como dos injustos" (Actos 24:15); e João afirmou ter visto em visão voltar à vida tanto os mártires de Jesus, antes do início do milénio, como o remanescente dos mortos, no fim do milénio (cfr. Ap. 20:4, 11-15).


Portanto, a ressurreição final de todos os mortos foi proclamada primeiro pelos profetas, e depois confirmada plenamente por Jesus e pelos apóstolos. Ela é pois por certo um evento futuro a esperar porque o anunciou Deus. Tenho a precisar que todos os justos e todos os injustos ressurgirão a seu tempo, nenhum excluído e isto porque é necessário que todos os homens compareçam diante de Deus com o seu corpo para prestar contas a Deus do que praticaram enquanto se encontravam nele. Digo isto porque alguns baseando-se nas palavras de Daniel "muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão" deduziram erroneamente que a ressurreição será parcial; mas as palavras de Daniel são esclarecidas por Jesus que diz "todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz e sairão para fora".



SERVOS DO MISTICISMO NEGRO

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...