O Maníaco do Parque


Francisco de Assis Pereira, que ficou conhecido como o maníaco do parque, é um serial killer brasileiro. O maníaco do parque estuprou e matou pelo menos seis mulheres e tentou assassinar outras nove em 1998. Seus crimes ocorreram no Parque do Estado, situado na região sul da capital São Paulo. Nesse local, foram encontrados os corpos de suas vítimas.
Francisco de Assis Pereira tem em sua infância traumas sexuais como a maioria dos serial killers. Uma tia materna o teria molestado sexualmente na infância e com isso ele teria desenvolvido uma fixação em seios. Já adulto, um patrão o teria seduzido, o que levou ao interesse por relações homossexuais, e uma gótica teria quase arrancado seu pênis com uma mordida, fazendo com ele tivesse medo da perda do membro viril. Além da ocorrência de uma desilusão amorosa que marcou sua vida.
Antes dos crimes ele também mostrou seu outro lado. Thayná, um travesti com quem viveu por mais de um ano, constantemente apanhava de Francisco recebendo socos no estômago e tapas no rosto, exatamente como algumas das mulheres que sobreviveram relataram. Por conta da “gótica”, citada anteriormente, ele sentia dor durante o ato sexual, segundo fontes e teses a impossibilidade do prazer é que fez de Francisco o famoso “Maníaco do Parque”.

Na época dos assassinatos, Francisco trabalhava como motoboy numa empresa próxima à delegacia que investigou os crimes. Antes de ser preso e julgado ele já havia sido detido como suspeito, mas liberado logo depois. Ao ver seu retrato falado nos jornais, ele fugiu para Itaqui, no estado do Rio Grande do Sul, passando antes pela Argentina para não ser reconhecido pela polícia.
Ao desaparecer, deixou apenas o jornal e um bilhete sobre a mesa. Lamentava ter de ir embora, pedia desculpas pela forma repentina da partida.




No mesmo dia, seu ex-chefe percebeu que havia algo de errado com o vaso sanitário da empresa. Tentou consertar duas vezes, mas não conseguiu. Na sexta-feira 24, quebrou o encanamento para descobrir a causa do entupimento e encontrou um bolo de papéis queimados, misturado aos restos de um churrasco feito no final de semana anterior, no cano de saída da privada. Entre as coisas que o empresário recolheu do cano estava a carteira de identidade de Selma Ferreira Queiroz, parcialmente queimada. Selma foi uma das mulheres cujo cadáver a polícia encontrou no Parque do Estado. Isso alertou seu ex-patrão, que comunicou a polícia que assim descobriram sua identidade.
Durante a fuga, causou desconfiança aos moradores das cidades por onde passou, até que foi denunciado e preso, sendo posteriormente enviado de Itaqui para São Paulo. Após ser capturado pela polícia, o que mais impressionou as autoridades foi como alguém sem armas conseguia convencer as mulheres a subir na garupa de uma moto e ir para o meio de um matagal com um homem que tinham acabado de conhecer.
O Maníaco do Parque, no interrogatório falou que convencê-las era muito simples. Bastava falar aquilo que elas queriam ouvir. Francisco cobria todas de elogios, se identificava como um caça-talentos de uma importante revista, oferecia um bom cachê e convidava as moças para uma sessão de fotos em um ambiente ecológico. Dizia que era uma oportunidade única, algo predestinado, que não poderia ser desperdiçado.



Nomes de Demônios



Aqui estão alguns nomes de demônios e suas respectivas classes, significados, formas (personificações) ou origens, descritos por estudiosos de teologia. Estes são os principais demônios na história de muitos povos, através dos séculos.


Disse um dos maiores estudiosos e experientes cristãos em batalha espiritual do mundo, Dr. Peter Wagner:

"Não estou fornecendo estes nomes e fontes informativas afim de glorificar aos espíritos malignos, mas para desmascará-los e torná-los mais vulneráveis ao ataque. Os guerreiros espirituais experientes têm descoberto que quanto mais específicos pudermos ser em nossa oração de guerra, tanto mais eficientes nos tornaremos".

Escolha pela letra que começa o nome do demônio:


A
B
C
D
E
F
G
H
I
J
K
L
M
N
O
P
Q
R
S
T
U
V
W
X
Y
Z
 



Estrangulador da Trilha Tamiani - Quem foi Rory Enrique Conde ?




Espancava a esposa com socos e chutes, a arrastava pelos cabelos até que seu couro cabeludo ficasse em
chamas, ameaçava-a com um revolver constantemente, agarrava-a pelo pescoço e uma vez tentou sufocá-la com um travesseiro. Também fazia xixi pelo buraco da fechadura quando amigos de Carla, de visita, usavam seu banheiro. Era um maníaco por limpeza, e maltratava a mulher cada vez que seu bebê derrubava uma migalha no chão que não tivesse sido recolhida por ela até a hora em que ele chegava em casa. Tiveram seu primeiro filho, Rory Jr., no mesmo ano em que se casaram.

Rory também se relacionava com prostitutas, que trazia para casa a fim de satisfazer seus desejos carnais. Ele as filmava vestidas com a lingerie da esposa e em atos de masturbação sobre sua cama. Quando Carla descobriu uma destas fitas, confrontou Rory e a briga subsequente levou o marido para a cadeia. O casal se separou e depois se reconciliou.

Em 1992, Carla estava grávida novamente. A família mudou-se para um condomínio nas cercanias de "Tamiani Trail", ou Calle Ocho, como é chamada em espanhol, onde adquiriram uma casa própria. Foi quando o comportamento de Rory mudou drasticamente. Ele parou de fazer sexo com a esposa, e desaparecia durante a noite. Rory dizia à mulher que ficava fora pescando, apesar de nunca cheirar a peixe e jamais ter trazido para casa o produto de sua pesca. A desconfiada Carla seguiu o marido e descobriu-o se masturbando ao lado da janela da vizinha.

Em julho de 1994, Carla esgotou sua paciência e mudou-se para a casa de seus pais com suas duas crianças, Rory Jr. e Nydia. Rory ficou muito deprimido. Disse a ela que se tivesse qualquer encontro com algum homem ele a mataria. Oito semanas depois, em setembro daquele ano, o Estrangulador de Tamiani agiu pela primeira vez.



Nome: Rory Enrique Conde

Apelido: "Estrangulador da Trilha Tamiani"
Data de Nascimento: 14/06/1965
Local: Baranquilla, Colômbia.
Infância: órfão de mãe foi criado pela irmã e avó paterna. Abusado sexualmente pelo tio, dos 6 aos 12 anos. Nessa idade, mudou-se para Miami para morar com o pai, que o ignorava e cometia abusos emocionais contra ele. 
Estado Civil: casado com Carla Bodden desde 1987.

Um Ritual Satânico especialmente para Você !


A. NOTAS QUE SÃO PARA SEREM OBSERVADAS
ANTES DE INICIAR O RITUAL

Pessoas praticando o ritual ficam em pé fixando o altar e o símbolo de Baphomet através do ritual, exceto quando outras posições são especificamente indicadas.
Se possível, o altar devem estar contra a parede oeste.
Em rituais realizados por uma pessoa o papel do sacerdote não é requerido. Quando mais de uma pessoa está envolvido na cerimônia, um deles deve agir como sacerdote. Num ritual privado o participante exclusivo segue as instruções do sacerdote.
Em qualquer momento em que as palavras "Shemramforash!" e "Hail Satan!" forem ditas pela pessoa agindo como sacerdote, os outros participantes repetirão a palavra após ele. O gongo é golpeado seguindo a resposta dos outros participantes de "Hail Satan!"
Conversar (exceto dentro do contexto da cerimônia) e fumar são proibidos após o sino ser repicado no início, até depois de voltar a ser repicado no fim do ritual.
O Livro de Belial contém os princípios da magia e ritual satânico. Antes de iniciar os rituais no Livro de Leviatã é imperativo que você leia e entenda o completo Livro de Belial. Até que você o tenha feito, nenhum grau de sucesso pode ser esperado dos trinta passos que se seguem.


B. OS TREZE PASSOS

Roupa para o ritual.
Artigos religiosos reunidos para o ritual; acenda as velas e apague toda luz de origem externa; coloque uma pele de ovelha ou cabra para direita ou esquerda do altar conforme indicado.
Se uma mulher é usada como altar ela agora toma sua posição - cabeça apontando o sul, pés apontando o norte.
Purificação do ar tocando o sino.
Invocação de Satã e nomes infernais que seguem (veja o Livro de Leviatã) são agora lidos em voz alta pelo sacerdote. Participantes deverão repetir cada nome infernal depois que ele tenha sido dito pelo sacerdote.
Beba do cálice.
Voltando para o sentido antihorário, o sacerdote aponta com a espada para cada ponto cardeal da área restrita e chama adiante os quatro Príncipes do Inferno: Satã do sul, Lúcifer do este, Belial do norte e Leviatã do oeste.
Realiza bênção com o phallus (se um é usado).
O sacerdote lê alto a invocação apropriada para a cerimônia respectiva: Luxúria, Compaixão ou Destruição.
No caso de um ritual personalizado este passo é extremamente importante. Solidão é compatível com a expressão dos desejos mais secretos, e nenhuma tentativa de guardá-los deverá ser feita na sua realização, verbalizando, ou lançando as imagens pertinentes aos seus desejos. É este passo que sua gravura é desenhada, arranjada ou enviada fora para o recipiente do seu trabalho.
(A) Para invocar alguém pelo luxurioso propósito de estabelecer
uma situação sexualmente gratificante

Deixe a área do altar e se retire para outro lugar, no mesmo cômodo ou fora dele, que será mais condutivo ao trabalho do respectivo ritual. Então forme a imagem mais completa que possa que se assemelhará do modo o mais exato possível à situação em direção da qual se empenha. Lembre-se, você tem cinco sentidos para usar, então não sinta que você deve limitar sua imagem a um. Aqui estão artifícios que podem ser empregados (apenas um, ou em qualquer combinação):

a) imagem gráfica, como desenhos, pinturas etc.
b) imagem escrita, como histórias, peças, descrições dos desejos e o eventual resultado dos mesmos.
c) imaginando o desejo vividamente ou numa peça curta, seja a si mesmo ou retratando o papel do objeto do seu desejo (transferência), usando qualquer estratagema necessário a intensificar a imagem.
d) quaisquer odores relativos à pessoa desejada ou situação.
e) quaisquer músicas ou sons de fundo condutores a uma forte imagem.

Sentimento sexual intenso deveria acompanhar este passo do ritual, e depois de ser obtida suficiente imagem, o orgasmo mais forte possível deveria servir de clímax para este passo. Este clímax poderia ser alcançado usando qualquer meio masturbatório ou auto-erótico necessário. Após o orgasmo ser obtido, retorne ao local do altar e proceda com o passo 11.


(B) Para assegurar auxílio ou sucesso para alguém que tem sua
simpatia ou compaixão (incluído a si mesmo)

Permaneça bem próximo ao altar e com a imagem mental o mais vívida possível da pessoa que você deseja ajudar (ou uma intensa auto-compaixão), declare seu desejo em seus próprios termos. Suas emoções deverão ser o mais genuínas possíveis, elas estarão acompanhadas pelo derramamento de lágrimas, que deverão ser permitidas fluir sem restrição. Depois deste exercício no sentimento estar completo, proceda com o passo 11.

(C) Para causar a destruição de um inimigo

Permaneça na área do altar a menos que a imagem seja mais facilmente obtida em outro lugar, tal como na vizinhança da vítima. Produzindo a imagem da vítima, proceda a infligir a destruição sobre a efígie da maneira da sua escolha. Isto pode ser feito dos seguintes modos:

a) fixando com alfinetes ou pregos num boneco representando sua vítima; o boneco pode ser de pano, cera, madeira, matéria vegetal etc.
b) a criação de imagem gráfica descrevendo o método de destruição da sua vítima; desenhos, pinturas etc.
c) a criação de uma descrição literária vívida do final definitivo da sua vítima.
d) um detalhado solilóquio (monólogo - parênteses meus) dirigido à vítima pretendida, descrevendo seus tormentos e aniquilações.
e) mutilação, injúria, inflição de dor ou doença por procuração usando quaisquer outros meios ou estratagemas desejados.


Intenso, calculado ódio e desdém deveriam acompanhar este passo da cerimônia, e nenhuma tentativa seria feita para parar esse passo até que a energia gasta resultasse num estado de relativa exaustão da parte do mágico. Quando acontecer o esgotamento, proceda com o passo 11.

11. (a) Se os pedidos são escritos, eles agora são lidos alto pelo sacerdote e então queimados nas chamas da vela apropriada. "Shemhamforash!" e "Hail Satan!" é dito depois de cada pedido.
11. (b) Se os pedidos são fornecidos verbalmente, os participantes (um de cada vez) revela-os agora ao sacerdote. Ele então repete em suas próprias palavras (aquelas que são mais emocionalmente estimulantes para ele) o pedido. "Shemhamforash!" e "Hail Satan!" é dito após cada pedido.
12. A chave enoquiana apropriada é agora lida pelo sacerdote, como evidência da fidelidade dos participantes aos Poderes das Trevas.
13. Tocar o sino como poluidor (a palavra é pollutionary; não encontrei tradução - parênteses meus), e então as palavras "Assim está feito" são ditas pelo sacerdote.


Terror Infantil

Boneco malígno Wallpaper Download
O terror noturno infantil é muitas vezes mais perturbador para os pais do que para as crianças que sofrem desse distúrbio. Quando os pais tentam acalmar seus filhos durante o terror noturno, eles muitas vezes acham que a criança parece não reconhecê-los e não responder. Isso ocorre porque as crianças com terror noturno ainda estão dormindo. Seus olhos podem estar abertos, mas na verdade elas estão dormindo.
Os pais muitas vezes confundem o terror noturno com pesadelo, mas na verdade eles são muito diferentes. O terror noturno é menos comum do que pesadelo. Diferente dos pesadelos, o terror noturno acontece durante sono profundo e geralmente ocorre durante as primeiras quatro horas de sono. 
Embora o terror noturno seja raro, ele ocorre mais freqüentemente por volta dos quatro e cinco de idade e geralmente pára por volta dos oito anos de idade. O terror noturno geralmente não é perturbador para as crianças, porque ela não lembra no dia seguinte e não acorda. Na maioria das vezes as crianças com terror noturno volta dormir tranqüila dentro de curto período de tempo.
Quando os pais ouvirem os filhos gritando, eles devem ir vê-los o mais rápido possível. Os pais podem tentar confortar seus filhos os abraçando ou esfregando suas costas. As crianças não podem saber que os pais ali, os quais podem não ser capaz de confortá-las, porém serão capazes de prevenir que elas se firam. É importante que os pais fiquem por perto até que seus filhos voltem ao sono tranqüilo.



Algumas crianças se levantam e caminham durante o terror noturno. Essas crianças podem facilmente se machucar. Nesses casos, é bom que os pais certifiquem-se, antes da criança ir para a cama, de que não há nada no chão que seu filho possa tropeçar caso levante e caminhe durante a noite.
Os pais também devem certificar que seus filhos estão dormindo o suficiente. Terror noturno acontece mais freqüentemente quando a criança está muito cansada. 
Não se deve tentar acordar a criança se ela não estiver se machucando. Tentar acordar a criança pode prolongar seu terror noturno. Ligar uma luz pode ajudar os pais a se acalmarem. É importante para os pais tentar manter a calma porque a ansiedade pode assustar a criança se ela acordar. O melhor que os pais podem fazer é ficar próximo da criança.



Você têm medo de Cemitério ?


Cemitério é o lugar onde são sepultados os cadáveres . Na maioria dos casos os cemitérios são lugares de prática religiosa.
Por analogia, chama-se cemitério um lugar onde se enterram ou acumulam produtos, tipicamente resíduos e detritos (por exemplo, cemitério de resíduos nucleares). É o mesmo que necrópole ou sepulcrário.
A palavra "cemitério" (do latim tardio coemeterium, derivado do grego κοιμητήριον [kimitírion], a partir do verbo κοιμάω [kimáo] "pôr a jazer" ou "fazer deitar") foi dada pelos primeiros cristãos aos terrenos destinados à sepultura de seus mortos. Os cemitérios ficavam geralmente longe das igrejas, fora dos muros da cidade: a prática do sepultamento nas igrejas e respectivos adros era desconhecida nos primeiros séculos da era cristã. A partir do séc. XVIII criou-se um sério problema com a falta de espaço para os enterramentos nos adros das igrejas ou mesmo nos limites da cidade; os esquifes se acumulavam, causando poluição e doenças mortais, o que tornava altamente insalubres as proximidades dos templos. Uma lei inglesa de 1855 veio regular os sepultamentos, passando estes a serem feitos fora do centro urbano. A prática da cremação, cada vez mais frequente, permitiu dar destino aos corpos de maneira mais compatível com as normas sanitárias.
Em muitas cidades existem cemitérios onde os ritos funerários são cumpridos de acordo com a respectiva religião (católica, protestante, judaica, islâmica) ou fraternidade (maçônica). Criaram-se também cemitérios nacionais para o sepultamento de chefes militares e figuras notáveis da vida pública, como o de Arlington, perto de Washington DC, EUA.
Alguns cemitérios modernos rompem com a imagem tradicional das necrópoles com jazigos e monumentos de mármore, substituindo-os por parques arborizados (memorial parks), onde simples chapas de metal assinalam local da sepultura.
Outra prática comum, pela questão espacial, é a verticalização dos cemitérios, onde os túmulos são dispostos uns sobre os outros e em andares para as visitações.








Noite no Cemitério Wallpaper Download

SERVOS DO MISTICISMO NEGRO

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...